Renata Lepage

    Renata Lepage iniciou seus estudos na busca de conhecimentos técnicos na fotografia em 1987 no SENAC-SP.
    Formou-se em Arquitetura com Especialização em Design Gráfico pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU) em 1993.
    Atuou como designer gráfica, com trabalhos voltados para identidade visual corporativa e catálogos durante muitos anos e posteriormente passou a se dedicar exclusivamente à fotografia por mais de um década.

    O trabalho de Renata com fotografia difere um pouco do trabalho da maioria dos fotógrafos, principalmente porque o elemento humano, quando aparece, é subjetivo. A fotógrafa busca em suas imagens o onírico, o sentimento puro e a imaginação, criando mundos e situações que, embora muitas vezes pareçam documentais, sempre tem camadas de significado e simbologias ocultas.   

    "Tenho um vinculo especial com a natureza e a beleza, elementos que eu sinto serem cada vez menos valorizados na fotografia contemporânea", diz Renata, cujas fotos abstratas são referencia do gênero no Brasil, já tendo sido estudadas por fotógrafos em formação e merecendo uma reportagem exclusiva na revista Photo. "Para sua elaboração uso muito da fotografia macro porque acho que retirar elementos e objetos da escala humana cria uma estranheza que remete a novos ambientes e significados", explica a srtista.

    Seus trabalhos com o elemento humano não buscam a realidade e são elaborados apenas com pessoas com quem tenha muita troca artística, nesse tipo de fotos busca personagens e significados que vão além do retratado. Essas imagens finais são o resultado do seu olhar e da interpretação que o modelo faz do personagem, são foto-performances.

    Com um banco de imagens de centenas de milhares de fotos, apenas uma pequena parte já foi disponibilizada para publicações físicas e digitais, de forma que ainda possui um enorme acervo inédito no qual continua trabalhando e ressignificando em trabalhos atuais.

    "Eu não me considero uma fotógrafa pura, uma vez que tenho trabalhos em outros ramos da arte como esculturas em resina, papel, colagens e arte digital. Eu acredito ser mais para uma artista multimídia com uma vasta experiência em fotografia, do que uma fotógrafa tradicional. Principalmente porque minha formação acadêmica principal foi em arquitetura e ser arquiteta permeia tudo que eu faço e acho que é daí que vem minha necessidade constante de experimentar matérias, formas e significados novos. Tenho uma criatividade inquieta", conclui Renata.